Radioamador consegue contato com Estação Espacial com equipamento montado no quintal

radioamador1

Um radioamador de Gloucestershire, no sudoeste da Inglaterra, conseguiu conversar com os astronautas da Estação Espacial Internacional (EEI) usando apenas o aparelho que tem em um depósito no quintal de sua casa.

Adrian Lane, pai de dois filhos e que tem 52 anos, pratica o radioamadorismo há quase 20 anos se comunicando com outros entusiastas.

Lane está na newsletter da Nasa e recebeu um alerta de que a EEI estaria passando por cima da região onde vive.

A partir daí ele planejou o contato de forma a aproveitar os poucos minutos em que a estação passaria, a mais de 320 quilômetros de altura e a uma velocidade que pode ultrapassar os 27 mil quilômetros por hora.

O britânico aproveitou um intervalo de poucos minutos, quando a estação sobrevoou a região onde ele vive no sudoeste da Inglaterra (Foto: SWNS)O britânico aproveitou um intervalo de poucos minutos, quando a estação sobrevoou a região onde ele vive no sudoeste da Inglaterra (Foto: SWNS)

Quando a estação finalmente entrou na frequência que ele podia usar, Lane enviou um sinal tentando contato com um dos astronautas. E, espantado, recebeu uma resposta, dando as boas-vindas.

“Fiquei muito animado. Não é todo dia que você conversa com um cara no espaço. E eu consegui”, disse.

Lane e o astronauta conseguiram conversar por cerca de 50 segundos, até a EEI se afastar da frequência permitida.

Durante a conversa, Lane perguntou como era o espaço e a resposta foi simples: “Muito escuro”.

“Falei para eles como a Terra deve parecer maravilhosa vista de lá de cima.”

“Eles disseram: ‘ah, Adrian, é incrível.’ Um deles disse que era muito escuro, mas quando você olha para baixo, para a Terra, é muito colorida. Perguntei como estavam as coisas no espaço naquele dia. Foi muita adrenalina”, disse.

Lane divide o espaço do depósito com a tartaruga de estimação da família. E, segundo o radioamador, apesar do feito extraordinário, sua esposa odeia seu hobby pois ele passa mais tempo no depósito do quintal do que em casa.

“Ela odeia (o radioamadorismo) com paixão”, afirmou.

Veja mais aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *