O JOTA – Jamboree On The Air

Artigo de Edson Tandello Cruz/ PY2ETC

Após o êxito do primeiro artigo sobre Radioescotismo publicado na CQ Radioamadorismo número 7, nesta edição trataremos do principal evento mundial do Radioescotismo, o JOTA.

 

 

 

O JOTA, além de ser o principal evento de Radioescotismo também leva o título de maior evento de Escotismo no mundo. Em 201 1, a Organização Mundial do Escotismo (WOSM), com sede em Genebra, na Suíça, informou que cerca de 750 mil Escoteiros participaram do evento operando mais de 6000 estações espalhadas em 150 países (os números de 2012 ainda não foram divulgados, mas as prévias indicam que houve um grande crescimento com relação ao ano anterior). Se considerarmos que o maior conteste competitivo de Radioamadores (o ARRI- DX Contest SSB) teve no mesmo ano cerca de 3300 estações participantes, o tamanho do JOTA surpreende.

Vamos entender um pouco mais: a primeira pergunta que todos fazem é o porque do nome JOTA. JOTA é a sigla para “Jamboree On The Air“. A palavra Jamboree foi utilizada por Baden-Powell à partir de 1920 para denominar um grande encontro de Escoteiros. O próprio Baden-Powell não deu uma única explicação para o termo, encontrando-se em algumas referências que seria uma palavra da tribo africana Zulu que significaria “encontro oficial dos chefes das tribos” ou apenas “encontro de pessoas”. Já em outros textos, aparece que jamboree seria a união de “jam” (que em inglês significa compota, uma mistura de açúcar e frutos muito apetitosa, mas que aqui teria o significado de mistura de raças e culturas) com “boree” (o vento que sopra e mistura essas culturas). Mas, deixando as discussões etimológicas de lado, atualmente a palavra Jamboree tem, mundialmente, o significado de encontro (ou acampamento) de Escoteiros.

Assim, o “Jamboree On The Air” (ou JOTA) nada mais significa que o encontro de Escoteiros através das ondas do rádio.

O JOTA acontece anualmente no terceiro final de semana de Outubro, entre as 00:00H UTC de Sábado e as 23:59H UTC de Domingo.

Radiamadorismo e o Escotismo estão juntos formalmente desde 1918, quando os Escoteiros passaram a ser reconhecidos pelo conhecimento e prática de comunicação sem fio, que lhes dava uma insignia (Wireless Merit Badge). Mas, somente em 1953 é que o rádio foi incluído em um Jamboree de grandes proporções e, em 1957, passou a existir como um Jamboree específico para integração do Radioamadorismo com o Escotismo, nascendo ai, formalmente, o JOTA. De lá para cá, o evento nunca foi interrompido e, em 2013 tivemos o JOTA de número 56.

O que no princípio foi criado para integrar Escoteiros através do rádio, foi evoluindo e passou a contar com a participação de Radioamadores (não atuantes no movimento escoteiro), propiciando uma experiência única de atuação conjunta de Escoteiro (sem indicativo), Radioescotistas e Radioamadores. Enquanto os Escoteiros que não são Radioamadores tem neste evento a oportunidade de conhecer mais sobre radioamadorismo, os já Radioescotistas podem partilhar seus conhecimentos com os demais e os Radioamadores não escoteiros, competirem e também conhecer mais sobre o Escotismo. É comum ver estações tanto de grupos como de operadores individuais abrir suas portas parar receber Escoteiros e participarem juntos no conteste nestes dois dias. Os Grupos Escoteiros montam acampamentos (muitas vezes longe de suas sedes) para participar no JOTA, instalando antenas, bases de rádio e recebendo Escoteiros de outros Grupos de todos os Ramos (Lobinhos, Escoteiros, Seniors, Pioneiros e adultos Escotistas) que ficam acampados durantes os dois dias do evento realizando várias atividades em paralelo à operação propriamente dita. Um exemplo é a participação do Grupo Escoteiro João Ramalho 018/SP, já citado no site da UEB (União dos Escoteiros do Brasil) por várias vezes e no relatório mundial do JOTA como o maior JOTA do Brasil. O Grupo faz anualmente a montagem da Estação PY2GJR (que também já foi Campeã Nacional e Regional por diversas vezes) no Riacho Grande — São Bernardo do Campo, SP, em meio à Mata Atlântica — dentro do clube de Campo da ADC General Motors, recebendo centenas de Escoteiros de outros Grupos bem como Radioamadores da região que vem prestigiar O evento, operar os rádios e colaborar nas demonstrações. Nestes dois dias, todos interagem com o rádio, realizam atividades escoteiras, assistem palestras sobre Radioamadorismo, telegrafia, antenas e outros temas e trocam experiências conhecimento como em uma grande família.

Diferente dos demais contestes de Radioamadorismo que estamos acostumados, onde o objetivo principal é a pontuação e a competição, no JOTA (apesar de haver esta característica competitiva também), o principal motivador é a integração do Movimento Escoteiro com o Radioamadorismo. Estima-se que o JOTA é responsável por uma grande porcentagem de Escoteiros que buscam prestar os exames para ingressar no Radioamadorismo, motivados pela grande festa que é o evento.

As regras do evento sempre são revisadas com o objetivo de melhorar a cada ano, pontuando de forma diferente os Grupos Escoteiros que possuem estação de rádio (Grêmios), os Escoteiros que são Radioamadores (Radioescotistas) e os Radioamadores não ligados ao escotismo, premiando cada um destes dentro das regras definidas para cada um e da pontuação obtida. Por exemplo, para os Grupos, conta pontos o número de visitantes de outros grupos que passam pela estação, entre outros quesitos. Para o Radioamador avulso, a maior parte dos pontos vem dos contatos realizados. Ao final, todos recebem um bonito certificado de participação e os vencedores de cada categoria são premiados com Troféus.

Cada um dos países participantes tem uma organização nacional e em alguns países (como é o caso do Brasil), existem equipes de organização regional. No Brasil a Organização Nacional está há vários anos sob a excelente coordenação do Chefe Ronan Augusto Reginatto/ PY2RAR, de Rio Claro, SP, que tem feito um ótimo trabalho frente a Coordenação Nacional de Radioescotismo da UEB e incentivado o crescimento ano a ano não só do JOTA, mas da atividade Radioescoteira no país (já estamos trabalhando em um entrevista com o Chefe Ronan que será publicada nas próximas edições da CQ Magazine Brasi não percam).

Neste ano de 2013 (enquanto está sendo escrito este artigo) ainda não foram publicadas as regras para o JOTA-56, mas há uma grande expectativa que tenhamos novas formas de pontuação que além de considerar os QSOs também leve em consideração a divulgação do Radioamadorismo e do Escotismo pelas ondas do Rádio e as atividades realizadas que incentivem a iniciação no Rádio.

Nos últimos anos, tivemos duas grandes evoluções no JOTA. A primeira foi a criação do JOTI (Jamboree On The Internet) no ano de 1997 onde, em paralelo com o JOTA, os Escoteiros do mundo todo se comunicam pela Internet, utilizando vários programas de bate papo (IRC, MSN, etc.), além da possibilidade de uso do EchoLink (que também tem premiação como modalidade de operação do JOTA).

A segunda foi a criação do JOTALOBO, visando incluir os Lobinhos (escoteiros entre 6,5 e 11 anos) em atividades paralelas ao JOTA, que lhes permitam ter os primeiros contatos com o Radioamadorismo, apesar de ainda não poder se tornar um Radioamador em virtude da idade. Esta iniciativa, que tem sido muito aplaudida, pois integra o único ramo que não tinha grande participação no evento e desperta logo cedo o interesse pelo Radioamadorismo nas crianças de forma lúdica e divertida. Foi uma criação brasileira, orquestrada pelo saudoso Chefe Barbosa, PY2ZZ (SK), pelo Eduardo, PU2KlS e pela Luciana, PU2XYL.

Além do JOTA, também temos outros contestes de Radioescotismo como o CQWS (CQ World Scouts) evento mundial realizado anualmente no mês de Abril e o Scouts Field Day — evento realizado em vários países em datas diferentes, onde o objetivo maior é a operação em campo integrando acampamento com Radioamadorismo. Mas estes serão tratados em um próximo artigo.

Se você quer conhecer mais sobre o regulamento e organização do JOTA / JOTI / JOTA-LOBO, visite os sites www.radioescotismo.com.br; www.scout.org/jota; www.jotalobo.com.br Vale a pena visitar também o site mundial que traz, entre outras informações, o relatório detalhado de cada ano sobre o JOTA desde sua 4a. edição em 1962 – http://scout.org/en/information events/events/ jota_joti/radio scouting_library/all world_jota_reports nas últimas edições o Brasil sempre tem tido lugar de destaque , tendo no ano de 2010, por exemplo, mais de uma página só sobre o país e comentando sobre a grande operação da PY2GJR com mais de 400 escoteiros falando no rádio. O relatório, apesar de estar em inglês, tem um resumo em Francês e em Espanhol. Agora, se você quer participar no JOTA deste ano, escreva um e-mail para jota2013br@gmail.com e faça parte também do maior evento de Radioescotismo do mundo.

FT 73, SAPS (Sempre Alerta Para Servir) e até a próxima edição.


Artigo de Edson Tandello Cruz, PY2ETC (ex-PY2LGV), Radioescotista e Patrulheiro Baden Powell nº 1.098, publicado na revista CQ Magazine nº 8, de Jan-2014, pgs. 46/47, editado pela RadioHauss.

Curso de Radioamador para escoteiros

Veja como foi o batismo da estação do Grupo Escoteiro Tabapuã – PY2GET

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *